O DIA QUE SONHEI COM O EX-PRESIDENTE LULA

Este texto conta o sonho que tive essa noite. Como se trata de um sonho, o tempo e o espaço não seguem uma ordem cronológica real. Tanto o sonho como o texto, permitem várias interpretações, por isso resolvi dividir com vocês.

Vamos ao sonho então…

Fiquei sabendo que teria uma  cerimônia em um teatro ou algo similar, que contaria com a presença de inúmeros famosos, não sei o porque, mas eu que não sou famoso também poderia entrar, mas como se trata de sonho, tudo pode. Então me dirigi ao evento.

Quando estava próximo ao local, percebi a chegada de Benedita da Silva, ela estava acompanhada de uma outra mulher, também desconhecida,  elas entraram no teatro sem grandes problemas.

Após a entrada de Benedita da Silva, eu entrei. Estava caminhando por um corredor,  quando percebi um alvoroço. Era Eduardo Suplicy que chegara. Correria, fotos e gritos, nada abalava a tranquilidade de Suplicy, que passou sem maiores problemas pelas pessoas.

De repente, um tumulto gigantesco, falatório, seguranças se aglomerando, enfim uma bagunça danada, nesse momento escuto alguém dizer: “ é o Lula que está chegando”!

Os seguranças fizeram um corredor para a passagem do ex-presidente. Como eu estava bem localizado, peguei meu celular para tirar uma foto de Lula quando ele entrasse.

Então ele entrou e começou a andar, mas as pessoas o cercaram, era muita gente, muita gente mesmo. E aí aconteceu o inusitado, Lula desapareceu! Todos que estavam ali se assustaram e se afastaram sem entender onde estava Lula.

Eu estava atônito com aquilo, fiquei paralisado. Quando dei por mim a cena era a seguinte: um segurança há uns 2 metros na minha direita, outro segurança há uns 3 metros na minha esquerda, eu segurando o celular com a câmera ligada e no chão estava Lula.

Mas Lula tinha se transformado, como num passe de mágica, em alguma coisa que eu não consigo definir e tinha o tamanho de um dedo.

Nesse instante eu pensei: “se eu fizer uma foto do Lula nesse estado ela vai rodar o mundo, mas os dois seguranças vão pular em mim e não vão deixar essa foto acontecer e ainda posso ser preso, foi um momento de tensão esse.”

galoAqui o sonho mudou do nada para outro lugar. Era como se estivesse numa feira de uma cidade pequena ou de uma vila. Lula que havia se transformado num ser não identificável, do tamanho de um dedo, tinha crescido e virado um galinho garnizé marrom.

As pessoas passavam e mexiam com Lula, ele batia as asas e ia para cima delas, como um galo de briga. Mas Lula, que já foi presidente do Brasil, tinha agora uns 30 cm de altura e não punha muita moral nas pessoas que mexiam com ele.

Passado tudo isso, eu descobri que na verdade Lula não tinha sumido e nem virado galo, era somente uma armação, uma pegadinha que haviam armado para assustar o Fabio Porchat, que seria o apresentador da cerimônia que aconteceria no teatro, la do começo do texto. Ao descobrir a trama Fabio Porchat ficou passado, incrédulo, assim como que eu, que acabara de acordar desse sonho maluco!

Minha interpretação:

Ontem eu havia lido um texto do Leonardo Boff, no qual ele diz que o PT deveria fazer uma mea culpa ampla e conectada com a realidade para talvez, quem sabe, ressurgir das cinzas. Penso que fiquei com as palavras do Boff na cabeça, somada a realidade política do Brasil atual e deu nesse sonho. Um Lula em frangalhos que ressurge não como fênix, mas como um galinho de briga.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s